Sindicato cobra celeridade no julgamento dos acusados do assassinato dos companheiros Paulo Colombiano e Catarina Galindo

Está marcado para o dia de hoje, às 12h, um ato em frente ao tribunal de justiça da Bahia, para cobrar justiça e agilidade no andamento do processo.

Só a título de comparação, o cruel assassinato dos companheiros Paulo e Catarina aconteceu em 2010 e até hoje, 7 anos depois, todos os acusados do crime continuam desfrutando de liberdade, por conta da ineficiência e lentidão da justiça, já o caso Cátia Vargas, médica acusada do assassinato dos irmãos Emanuel e Emanuele, que aconteceu em outubro de 2013 estará sendo julgado hoje através do júri popular. 
Fica o questionamento: porquê da diferença tão grande entre os dois casos?
Esperamos que a justiça seja feita de maneira humana e eficaz nos dois casos, que de forma covarde e desumana retiraram as vidas das vítimas, e também devastou a vida dos amigos e familiares dos assassinados.

 

;