Acabou a reunião mediada pelo SRTE e impasse na negociação continua.

Após uma longa reunião mediada pelo Superintendente do SRTE, Flávio Nunes, o patrões continuam intransigentes perante as negociações.
Esgotamos as possibilidades de acordo tentando de todas as formas chegar a um acordo digno para o trabalhador.
Após mais de 60 dias de negociação o realizou a sua primeira e única proposta de 8% de reajuste salarial e mais nenhum item da nossa pauta de reivindicações. A comissão de negociação rejeitou esse desrespeito com a categoria e com a população da capital baiana que devido a intransigência dos patrões poderá ter a sua rotina afetada com a greve dos trabalhadores rodoviários.
A superintendencia realizou uma nova proposta de 10% de reajuste no ticket e salário // redução na contrapartida do ticket de 10 para 8%// adequação de até 4 níveis para os cargos da manutenção. Mas, essa proposta foi novamente rejeitada pelos patrões.
Teremos uma nova reunião mediada pelo MPT ainda hoje e levaremos uma possível proposta para assembleia com os trabalhadores hoje, na quadra de esportes dos bancários, ás 15 horas para aprovar ou não a greve geral.
Queremos um reajuste digno que possa contemplar essa categoria tão importante para essa cidade.

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

;