MANIFESTAÇÃO POR JUSTIÇA CHAMOU A ATENÇÃO

As escadarias do Fórum Ruy Barbosa foram tomadas por manifestantes, rodoviários, amigos e familiares de Paulo Colombiano e Catarina Galindo, assassinados há cinco anos. Mandantes e executores já foram identificados mas continuam soltos. O presidente Hélio Ferreira foi enfático ao pedir mais agilidade da Justiça. "Toda a categoria rodoviária exige a punição dos criminosos, que são conhecidos mas não foram punidos nem condenados. Isso é inadmissível". O deputado federal

Daniel Almeida também fez um apelo à Justiça por mais celeridade no processo.
Para o diretor de imprensa do Sindicato, Daniel Mota, há outros componentes na demora do Julgamento. “Se os mandantes do assassinato de Paulo Colombiano fossem pobres e pretos da periferia já estariam por traz das grades, mas como são empresários, moradores do Corredor da Vitória, com grande poder econômico, o processo dorme nas gavetas do Judiciário”. 

A fala de Mota repercutiu forte na manifestação e pontuou em outros pronunciamentos. Diante do deputado federal Daniel Almeida, Mota pediu mudanças urgentes no Código Civil para que o princípio da igualdade estabelecido na Constituição Federal seja observado também no Poder Judiciário.

A manifestação, que reuniu familiares, amigos, a direção do Sindicato dos Rodoviários e companheiros da CUT, CTB, PcdoB, e de outras entidades, chamou a atenção da imprensa e da sociedade. "A Justiça não pode ficar alheia ao apelo de toda uma categoria e da sociedade. Lugar de criminoso é na cadeia", reforçou o presidente.

Confira as Fotos na Galeria, clique aqui

;