Nota de apoio a greve dos petroleiros

O Sindicato dos Rodoviários da Bahia se solidariza e apoia os trabalhadores e trabalhadoras petroleiros de todo o país que entraram em greve no dia 1º de fevereiro, lutando contra as demissões, pelo cumprimento do acordo coletivo de trabalho e o fim da implantação de medidas unilaterais e prejudiciais aos servidores da estatal.

A greve entra, nesta terça-feira, em seu 18º dia, com 21 mil trabalhadores mobilizados em mais de 120 unidades do Sistema Petrobras

A empresa demitiu mais de 1.000 trabalhadores só em uma unidade da estatal no Paraná, sem ao menos buscar negociação ou diálogo com as entidades de classe, e descumpriu cláusulas da convenção coletiva assinada na última data base.

É inaceitável que este governo desrespeite desta forma os direitos dos trabalhadores/as e nossa a soberania nacional.

Desde o governo golpista de Temer e agora de forma ainda mais intensa com o governo de Bolsonaro, a Petrobras vem sendo alvo das políticas entreguistas e do ataque aos direitos dos trabalhadores.

É importante reforçar a gravidade do fato de que no Brasil o contingente de desempregados já atinge mais de 12 milhões de pessoas e, mesmo perante esta desastrosa realidade, o governo Bolsonaro não se constrange em acrescentar mais mil petroleiros a este nefasto índice.

Por isso, O Sindicato dos Rodoviários da Bahia, comprometido com a luta da classe trabalhadora e da defesa das nossas riquezas naturais, entende que esse enfrentamento é legítimo e reafirma seu apoio à greve dos petroleiros. Por sermos trabalhadores e filhos da terra onde houve a primeira extração de petróleo no Brasil, estamos lado a lado com os companheiros que bravamente resistem pela garantia de seus direitos, contra a precarização do trabalho e em defesa do nosso país!

Viva a luta de classe!

Juntos Somos Mais Fortes

;