Bahia busca conquistar status de zona livre de aftosa sem vacinação

Há 22 anos sem casos de febre aftosa, a Bahia está caminhando para alcançar em 2021 o status de zona livre da aftosa sem vacinação. No entanto, para isso, é preciso dar continuidade às vacinações, principalmente nos bovinos e bubalinos mais novos. A segunda etapa da campanha de 2019, destinada aos animais de zero a 24 meses, começou nesta semana e vai até dia 30 de novembro.

"Tornar a Bahia uma zona livre de aftosa sem vacinação vai impactar bastante a pecuária baiana, e o objetivo é ter esse status em breve, mas, ainda assim, os produtores precisam dar atenção às campanhas até que isso aconteça. Um pequeno sinal da doença pode trancar toda a economia agropecuária do estado", explica Maurício Barcelar, diretor-geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab).

Responsável por levar a campanha de vacinação aos produtores dos 417 municípios do estado, a Adab estima que nessa etapa 3,5 milhões das 10 milhões cabeças de gado da Bahia sejam vacinadas. Depois da vacinação, os produtores têm até o dia 15 de dezembro para declarar esses animais – vacinados ou não – no escritório da Adab ou no site da autarquia, sob pena de multa, que pode chegar a R$ 53 por cada animal sem vacinação.

Fonte: A Tarde
Foto: Alberto Coutinho / GOV BA

 

;