Categoria cobra justiça para os assassinos de Paulo Colombiano e Catarina Galindo

Na manhã desta sexta-feira (28), rodoviários, familiares e amigos estiveram em frente ao Fórum Ruy Barbosa, para protestar contra a morosidade da justiça no caso do assassinato do casal, Paulo Colombiano e Catarina Galindo. Após 9 anos do crime, os acusados da barbárie contra o ex-diretor financeiro do Sindicato dos Rodoviários da Bahia e a sua esposa,   seguem impunes.

Os discursos e as falas proferidas no movimento cobravam celeridade processual para um crime que não pode ser esquecido pela justiça e nem pela sociedade baiana.

O presidente licenciado do Sindicato dos Rodoviários, Helio Ferreira, avaliou a importância do ato para o andamento do processo. " Um crime como esse não pode passar tanto tempo sem uma resposta.

Já sabemos os mandantes e os executores, cabe a justiça do nosso país ser célere pra punir os envolvidos. Cobramos a cada ano e estaremos sempre cobrando porque cabe a nós,  amigos e familiares, lembrarmos com carinho das suas trajetórias e protestar para que a justiça seja feita".

Este ano o ato contou com bastante militantes e também com a presença de inúmeros parlamentares como os deputados federais Alice Portugal e Daniel Almeida, a deputada estadual Olívia Santana o ex deputado federal Aroldo Lima e o secretário estadual Deivison Magalhães, além da participação especial da orquestra sinfônica comandada pelo maestro Fred Dantas, que abrilhantou o evento com músicas instrumentais para reverenciar a memória dos companheiros Paulo Colombiano e Catarina Galindo e Catarina Galindo.

09 Anos de impunidade

Justiça a Paulo Colombiano e Catarina Galindo.

;