Sindicato fará avaliação para saber se mantém final de linha fora da Santa Cruz

Mesmo com o reforço policial na Santa Cruz os rodoviários decidiram manter a paralisação no bairro, iniciada na noite de terça-feira (19). A interrupção no serviço aconteceu depois que um homem morreu e um adolescente foi baleado durante uma operação policial na região.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo, a instituição fará uma avaliação na manhã desta quinta-feira (21) para decidir se manterá a paralisação. “Apesar dos esforços, ainda não nos sentimos seguros para voltar a circular no bairro. Faremos uma nova avaliação amanhã pela manhã”, afirmou.

A operação policial aconteceu durante a tarde de terça. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que equipes da Rondas Especiais (Rondesp/ Atlântico) estavam fazendo ações de combate ao tráfico de drogas quando flagrou um grupo de homens armados. Na troca de tiros, Jessé Pinto da Silva, 22 anos, foi atingido e morreu, e um adolescente de 14 anos foi baleado.

No dia anterior, um policial civil também foi atingido enquanto fazia uma investigação no Complexo do Nordeste de Amaralina. A bala acertou de raspão a cabeça do investigador, que apurava um caso de roubo e não teve o nome divulgado. Segundo a Polícia Civil, ele passa bem.

Por conta da paralisação, os ônibus que ficavam no final de linha da Rua Onze de Novembro, agora, estão fazendo parada final na Rua do Futuro, atrás do Parque da Cidade. A distância entre o início da ladeira de acesso ao bairro e o final de linha é de aproximadamente 1km.

Em nota, a Polícia Militar informou que o policiamento segue reforçado no bairro que conta, além do efetivo 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/ Nordeste de Amaralina), com a Companhia de Policiamento Tático Operacional (CIPT)/ Rondesp Atlântico, Operação Apolo e Operação Gêmeos atuando na segurança. A Corporação não informou até quando vai durar o reforço policial.

Fonte: Correio 24 horas
Foto: Chico Lopes/TV Aratu

;