Operação Chuva: Salvador terá mais três sistemas de alarme contra deslizamento

Abril é um mês que costuma preocupar os soteropolitanos que vivem próximo às encostas. A maior incidência das chuvas, nesse período do ano, tende a causar deslizamentos e desabamentos em bairros populosos da capital, como Liberdade, São Caetano e Pau da Lima, que são as primeiras entre as 88 áreas classificadas como de risco na capital.

Como medida de redução de danos, foi anunciado, nesta semana, um plano de ações de prevenção e alerta que busca diminuir os danos às comunidades. O Sistema de Alerta e Alarme, já em funcionamento em oito pontos, de acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), também vai ser implantado em Sete de Abril, Castelo Branco e São Caetano.

Aliadas ao sistema, que emite o som de alerta às famílias que residem em áreas de risco, as novas estações meteorológicas e hidrológicas serão implantadas até junho, e vão medir as condições de tempo e clima, além de monitorar o volume de água de um dos maiores rios da cidade, o Camarajipe, que vai de São Caetano à orla de Salvador. Juntos, os novos equipamentos somam um total de R$ 271 mil de recursos investidos.

A operação está dividida em duas etapas, que devem ocorrer de maneira simultânea. Uma delas é a preparatória, que corresponde à intensificação das ações preventivas. A outra etapa, de alerta, prevê a adoção de ações de monitoramento e resposta a situações de risco ou desastre durante a operação.

Estão incluídas na primeira as ações do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil (Cemadec), além da regularidade na realização de vistorias técnicas, produção de gerenciamento de alertas por meio de mensagens de SMS. Ainda nessa fase, é prevista a execução dos protocolos de estabelecimentos do Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC), para acompanhamento e avaliação do quadro evolutivo dos fenômenos climáticos que oferecem risco à população. As ações preparatórias, segundo Neto, compreendem, principalmente, as instalações das estações e do sistema de alerta.

Fonte: Correio 24 Horas
Foto: Almiro Lopes/CORREIO

;