América é continente com maior aumento de mortes por malária, aponta OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou relatório, nesta segunda-feira (19), no qual o continente americano registra a maior alta no número de mortes em 2017. O documento estima que 630 pessoas morreram na América por malária no ano passado, o que representa um aumento considerável se comparado a 2016, quando aconteceram 460 mortes.

Ainda assim, a América permanece como segundo continente com menor registro de óbitos pela doença, atrás da Europa. O Relatório Mundial de Malária 2018 calcula, segundo a Agência Brasil, que foram confirmados 773,5 mil casos confirmados no continente americano, dos quais 53% aconteceram na Venezuela, 22% no Brasil, 8% na Colômbia e 7% no Peru.

De acordo com o texto, seis países da América tiveram redução no número de casos superior a 20% em 2017, com relação a 2016: Colômbia, República Dominicana, El Salvador, Guatemala, Honduras e Suriname. Já Belize, Brasil, Costa Rica, Guiana Francesa, Nicarágua e Venezuela tiveram aumento de mais de 20% no número de casos. Em abril, a OMS já havia anunciado que a Venezuela registrava o maior aumento de casos de malária no mundo.

Fonte: Bahia Notícias

 

;