Manifestação termina com ônibus incendiado na Sete Portas

Uma manifestação iniciada por volta das 19h30 desta segunda-feira (1º), no bairro da Sete Portas, em Salvador, deixou um ônibus do Consórcio Integra incendiado.

O protesto foi realizado por moradores da comunidade do Pela Porco, que fica bem atrás da antiga Rodoviária. Antes de atear fogo no coletivo, os manifestantes colocaram pneus e outros objetos para queimar na Rua Cônego Pereira, e a via no sentido Dique do Tororó chegou a ser interditada.

O diretor de base do Sindicato dos Rodoviários, Joel de Jesus, afirmou que tiros foram disparados em direção ao coletivo, para que ele parasse. Logo depois, os manifestantes mandaram motorista, cobrador e passageiros descerem do veículo.

"Eles (cobrador e motorista) estão em estado de choque. Isso se tornou rotina em Salvador, a categoria está trabalhando à flor da pele. Não sei o que está acontecendo com nossa segurança. Mais um ataque ao patrimônio", salientou Joel, acrescentando que não sabe ainda qual a linha do coletivo. A assessoria do Consórcio Integra disse ainda não ter sido comunicada do veículo incendiado.

Apesar da forma como o ataque ocorreu, não há registro de feridos, de acordo com a assessoria do Corpo de Bombeiros Militar.

Homem retira sucata de ônibus após incêndio

Homem retira sucata de ônibus após incêndio (Foto: Betto Jr/CORREIO)

Motivação

Sem se identificar, um morador que disse morar no local há 21 anos relatou que a polícia prendeu jovens inocentes, o que teria motivado a manifestação. 

"Forjaram drogas e os rapazes são trabalhadores. A população está revoltada e isso é só o início. O pior está por vir", afirmou, sem dar maiores detalhes de quem participou do incêndio ao coletivo.

A assessoria da PM não foi localizada para comentar o assunto. De acordo com o Centro Integrado de Comunicação (Cicom), uma viatura do Corpo de Bombeiros foi enviada ao local, além de quatro viaturas da Polícia Militar. 

As guarnições da PM tentam controlar o protesto, que afetou o trânsito na região. Houve corre-corre no local logo após a chegada dos policiais.

Por volta das 20h40, quando o fogo no ônibus já estava controlado, os curiosos que permaneciam no local não quiseram falar com a reportagem. O coletivo por retirado com o auxílio de um guincho por volta de 21h40, conforme o sindicato dos rodoviários.

 

Fonte: Correio 24horas

 

;