Em votação de PLC, Câmara tem confusão com servidores

O clima ficou tenso na Câmara de Vereadores durante a sessão para votação do Projeto de Lei Complementar nº 01/2018, que altera gratificações e outros dispositivos de interesse dos servidores municipais da saúde, nesta segunda-feira (18).

Os servidores ocuparam a galeria e acabaram invadindo o plenário para evitar o prosseguimento da sessão, que ficou tensa. O presidente da Casa, Léo Prates, pediu interferência da assistência militar da Casa e afirmou que as pessoas que pularam o cerco para invadir o plenário deveriam ser identificadas.

“A democracia requer autoridade. Peço esvaziamento imediato do plenário”, disse Léo Prates.

Durante a confusão, segundo a vereadora Marta Rodrigues e o Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), servidores foram agredidos com spray de pimenta.

Conforme a prefeitura, o PLC deve evitar o “crescimento vegetativo” das despesas.

 

Fonte: Bahia Ba

;