PF mira deputada Cristiane Brasil na 2ª fase da Operação Registro Espúrio

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 12, a segunda fase da Operação Registro Espúrio, que apura pagamento de propina na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho. O alvo da ação da PF é a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do presidente nacional do PTB, o ex-deputado federal Roberto Jefferson. Policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em endereços relacionados à deputada: o gabinete na Câmara, o apartamento funcional e um imóvel no Rio de Janeiro.

Além das buscas, a pedido da Policia Federal e da Procuradoria-Geral da República (PGR) serão impostas medidas cautelares como a proibição de frequentar o Ministério do Trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores da pasta.

 

No início do ano, Cristiane chegou a ser indicada à pasta do Trabalho pelo presidente Michel Temer (MDB), mas a posse dela foi suspensa por diversas decisões judiciais e uma liminar da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, depois de virem à tona ações contra ela na Justiça do Trabalho. Cristiane Brasil foi condenada em primeira e segunda instância no Rio de Janeiro por não assinar carteira de trabalho de motorista que lhe prestou serviços entre 2011 e 2015 e fez um acordo na Justiça com outro ex-motorista para evitar a condenação. Com os revezes judiciais à posse da petebista, o governo desistiu de sua nomeação.

 

Fonte: Veja  

;