Uso do celular ao volante é a 3ª maior causa de acidentes no trânsito

Não é novidade que há um grande risco em acessar um aplicativo ou dar aquela olhada em seu "feed" de notícias enquanto dirige, mas números divulgados recentemente comprovam quão inseguras são essas ações. De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, o uso de celular ao volante é a terceira maior causa de fatalidades no trânsito no Brasil

Nos Estados Unidos, em 2016, 3.450 pessoas morreram em acidentes causados por distração. É o que mostram os números da Administração Nacional de Segurança Viária (NHTSA). Ainda segundo a instituição, o uso de celular aumenta em 400% o risco de acidente de trânsito.

Uma mensagem de texto pode até parecer inofensiva, mas estudo do Centro de Experimentação e Segurança Viária apontou que desviar o olhar para responder uma mensagem no Whatsapp à velocidade de 80 km/h equivale a dirigir a extensão de um campo de futebol inteiro com os olhos fechados.

O estudo apontou que alguns motoristas chegam a ficar até 4,5 segundos sem atentar ao trânsito enquanto interagem em alguma rede social. Sendo assim, abrir o Facebook à velocidade de 50 km/h equivale a deixar o carro "dirigir sozinho" por uma extensão equivalente a 12 veículos populares enfileirados. A pesquisa também cita o Instagram. Para se ter uma ideia, o simples fato de "carregar" a rede social à velocidade de 50 km/h equivale à percorrer a extensão de duas carretas enfileiradas com os olhos fechados.

Como forma de amenizar os acidentes causados pelo uso das redes sociais - e diversos outros recursos que os smartphones oferecem - enquanto se dirige, algumas montadoras estão dispostas a trazer um pouco mais dessas tecnologias integradas aos seus veículos. Esse é o exemplo recente da Ford, que integrou o aplicativo Waze à rede de entretenimento da marca. A ferramenta evita que o motorista use o celular enquanto dirige.

A Google também está dentro dessa corrida por um trânsito mais seguro. Um dos principais sistemas de integração entre smartphones e centrais multimídias, o Android Auto é um bom exemplo de como se manter conectado sem desviar a atenção do trânsito. A tecnologia é capaz de espelhar a tela de seu celular na central multimídia do carro.

A plataforma recentemente anunciou melhorias em seus sistemas de integração, como, por exemplo um novo recurso que permite a resposta de mensagens por comandos de voz, através do Google Assistant.

Fonte: Valor Econômico.br

;