Grupo protesta contra a derrubada de árvores para instalação do BRT

Dezenas de pessoas realizaram um protesto contra a derrubada de árvores, neste domingo, 22, no trajeto que será implantado a primeira fase do BRT, em Salvador. O ato aconteceu na avenida Juracy Magalhães Jr. nas imediações do Hospital Aliança.

>> Entidades ambientais recolhem 15 mil assinaturas contra projeto do BRT

O protesto foi realizado de forma pacífica. Homens, mulheres e crianças deram as mãos e formaram um circulo no gramado, às margens da avenida.

Momentos depois eles caminharam carregando cartazes, com frases: "Neto quer enterrar mais dois rios, Camarajipe e Lucaia, vamos deixar?", "Não ao BRT" e "Salve Verde". Alguns até abraçaram as árvores no local.

No trecho da avenida, um pouco depois do Aliança, perto do Parque da Cidade, os manifestantes começaram a dar chutes e empurrar os tapumes de proteção das obras, que tiveram início no dia 29 de março.

Retirada das árvores

Ao menos, 154 vegetais serão removidos deste primeiro trecho para a implantação do sistema, que segundo o Ministério das Cidades, o custo total da obra se configura como mais caro entre outras regiões do país, com R$ 820 milhões de investimento.

Para compensar, a prefeitura realizou o plantio de duas mil novas árvores, no entorno dos corredores segregados no novo modal de transporte da capital baiana, como avenida ACM e Parque da Cidade.

Nesta etapa, o BRT vai ligar a região do Itaigara até a Rodoviária, um percurso com 2,9 km de extensão.

 

 

Grupo formou um circulo no gramado, nas imediações do Hospital Aliança
Grupo formou um circulo no gramado, nas imediações do Hospital Aliança
Manifestantes derrubaram o tapume de proteção da obra do BRT
Manifestantes derrubaram o tapume de proteção da obra do BRT
Manifestantes caminharam pela avenida Juracy Magalhães Jr.
Manifestantes caminharam pela avenida Juracy Magalhães Jr.
Alguns chegaram a abraçar árvores no local
Alguns chegaram a abraçar árvores no local
Protesto é contra as obras do BRT
Protesto é contra as obras do BRT

 

 

 

 

Fonte: A Tarde

 

;