Campanha Salarial 2018

Empresários de ônibus da Bahia querem usar a reforma trabalhista para retirar direitos dos trabalhadores.

A comissão de negociação se reuniu com o representante patronal para a primeira reunião da campanha salarial 2018 com o intuito de debater a pauta de reivindicações dos trabalhadores.
Os empresários apresentaram uma contrapauta com itens que afrontam o trabalhador e visam retirar direitos da categoria baseando-se na nefasta reforma trabalhista.

Veja as propostas indecentes dos patrões:

Horas Extras: As empresas buscam a compensação das horas extras com folgas.

Escalas de Trabalho e Folgas : As empresas sugerem as folgas apenas em um domingo no mês.

Pagamento de Salários: As empresas sugerem a antecipação de 40% do salário base no dia até 20 do mês, é o restante da remuneração deverá ser pago até o quinto dia útil do mês subsequente.

Dirigentes Sindicais: As empresas buscam limitar o trabalho dos dirigentes do sindicato, retaliando a importância dos diretores e delegados do Sindicato.

Data-Base: O patronal sugere o congelamento da data-base de 01 de Maio com vigor nos próximos dois anos.

O Sindicato rejeita a proposta patronal e defende a negociação da pauta integral elaborada pelos trabalhadores, dentro do calendário de negociações.

Resistir é o Desafio

 

 

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas

;