Sindicato questiona alto número de multas aplicados à categoria

Na manhã de hoje, a direção do Sindicato se reuniu com o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, para debater os altos números de multas a ônibus aplicadas pelos radares de Salvador.

Foi questionado pela nossa diretoria a incoerência entre os tacógrafos, GPS e telemetria dos ônibus com os radares da cidade em relação à velocidade dos coletivos quando multados. 
Mostramos ao superintendente do órgão as multas aplicadas que não estão em consonância com os equipamentos de aferição de velocidade do veículo.
A direção do Sindicato também apresentou ao gestor uma série de locais onde os pontos de ônibus estão situados nas sinaleiras com os fotosensores, o que tem acarretado diversas multas para os trabalhadores.
O presidente Helio sugeriu uma nova reunião de urgência com os empresários do sistema, a secretaria de mobilidade, a Transalvador e Ibametro, órgão aferidor dos radares, para resolver os problemas que tem trazido prejuízos para o trabalhador rodoviário.

 

 

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna

 

 

;