Com Temer, conta de luz deve aumentar ainda mais em 2018

O custo de vida dos brasileiros aumentou depois que o ilegítimo e golpista Michel Temer (MDB-SP) assumiu o governo por meio de um golpe de Estado. A inflação oficial do governo  não é a mesma que tem pesado no bolso do trabalhador.Gasolina, botijão de gás, transporte e energia estão cada vez mais caros. A conta de luz, que em 2017 foi reajustada bem acima da inflação (42,8%), vai aumentar novamente este ano e complicar ainda mais o orçamento das famílias brasileiras.

Em Minas Gerais, se permanecer o percentual de revisão sugerido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nas tarifas da Cemig-D, maior distribuidora de energia do país em número de clientes, os mineiros terão de pagar, em 2018, um reajuste médio de 25,87% nas contas de luz. Será o maior aumento desde 2008.

No final de janeiro, a Aneel já havia sugerido aumentos de, em média, 15% nas tarifas de distribuidoras do grupo Neoenergia que atendem a Bahia e o Rio Grande do Norte. E o pior é que mais aumentos não estão descartados em outras regiões do País em 2018.

“Está chegando no limite da capacidade de pagamento do consumidor”, reconheceu o próprio diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, em declaração à imprensa no mesmo dia (6/03) da audiência pública da Cemig-D que definiu o aumento. Ele confirmou que o valor da tarifa de energia está atingindo um patamar muito preocupante.

 

Fonte – CUT

;