Caso de injustiça com rodoviário.

Nós do sindicato falamos em nome do rodoviário Manoel Romão que sofreu uma injustiça ao ser afastado sem direito a remuneração do seu ofício, por erro médico. Após ter feito um exame toxicológico realizado por uma clínica conveniada ao Detran, Manoel Romão procurou refazer o mesmo exame por contra própria, desembolsou uma quantia equivalente a R$ 300,00 onde o resultado deu negativo, provando sua inocência. O trabalhador com 29 anos de empresa,52 anos de idade foi prejudicado por erros de terceiros no exame do Detran, causando constrangimento no seu ambiente de trabalho por ter sido afastado injustamente, e mesmo tendo o laudo atestando o Manoel Romão como não usuário de drogas o fato do primeiro exame já ter sido protocolado o impede de renovar sua carteira de habilitação, estaremos disponibilizando o nosso departamento jurídico para que entre uma ação com pedido de liminar a fim de que seja suspenso a proibição da renovação pelas informações apontadas pelo primeiro laudo. Certamente estaremos buscando a reparação pecuniária haja visto os prejuízos suportados pelo rodoviário. Fica aqui registrado a indignação dos trabalhadores rodoviários juntamente com a sua entidade de classe sindicato dos rodoviários do Estado da Bahia.

#FechadoComManoel
#JuntosSomosMaisFortes

;