Após 8 anos e 9 meses, Carli Filho é condenado a 9 anos e 4 meses de prisão

Luiz Fernando Ribas Carli Filho, ex-deputado estadual foi condenado nesta quarta-feira (28/02) na 2ª Vara Privativa do Tribunal do Júri de Curitiba a cumprir 09 anos e 04 meses de prisão pelo crime de duplo homicídio com dolo eventual pela morte dos jovens Carlos Murilo de Almeida e Gilmar Rafael Yared que ocorreu em maio de 2009. Essa é a primeira vez que um político paranaense foi a júri popular.

Ao longo desse tempo, os advogados do ex-deputado René Dotti, Roberto Brzezinski Neto e Gustavo Scandelari entraram com mais de 30 recursos em todas as esferas do poder para defender Carli.

No dia do crime, o deputado estava embriagado quatro vezes mais que o permitido. Além disso, sua carteira de habilitação estava suspensa com 24 multas por excesso de velocidade, cinco delas na rua do crime que tem velocidade máxima permitida de 60 km por hora.

O juiz Daniel Surdi Avelar disse, ao ler a sentença, que espera que essa decisão seja um marco para a mudança de hábitos no trânsito.

Christiane Yared, mãe de uma das vítimas, disse ao analisar a decisão dos jurados que a pena de Carli Filho tem data de validade, a dela não. “A minha pena não vai acabar jamais, vou levar ela comigo para o túmulo”, finalizou bastante emocionada.

Repercussão

Escute o áudio com a sentença do juiz Daniel Surdi Avelar:

 

Escute o áudio com a sentença do juiz Daniel Surdi Avelar:

 

Assista entrevista com Christiane Yared sobre o resultado do julgamento.

Entrevista com os promotores Paulo Markowicz de Lima e Marcelo Balzer.

 

Fonte: Portal do Transito

;