Bahia tenta recuperação na temporada diante do Altos-PI

Tempo tem sido uma palavra constante em todas as entrevistas do técnico do Bahia, Guto Ferreira, neste início de temporada em 2018.

Falta tempo para treinar, o tempo entre os jogos é pequeno. O time e os jogadores precisam de mais tempo para adquirir ritmo de jogo, especialmente os novos contratados.

Só que os campeonatos já estão em curso e uma nova derrota nesta terça, 30, às 21h45, fora de casa contra o Altos do Piauí pela segunda rodada da Copa do Nordeste, pode deixar o Esquadrão em situação perigosa na luta pela classificação para a próxima fase da competição, e, por consequência, pelo bicampeonato do Nordestão.

Guto sabe que a paciência de parte da torcida já esgotou com o desempenho nas quatro primeiras partidas da temporada, nas quais o Tricolor perdeu dois jogos, empatou um e venceu apenas um jogo.

Recuperar a confiança

Junte-se a isso a combinação de uma certa antipatia pela saída de Gordiola ano passado do Bahia para o Internacional. Guto sabe que só poderá recuperar a confiança do torcedor com resultados e um bom futebol. Por enquanto, não conseguiu nenhum deles neste seu retorno ao Fazendão.

“[Encaro] da maneira mais natural possível, porque eles estão no direito deles e cabe a mim ouvir, respeitar e seguir o meu trabalho. Não tenho que avaliar o torcedor. Tenho que respeitar. Meu respeito ao torcedor é ouvir calado e procurar fazer o meu melhor”, declarou o técnico sobre as vaias da torcida após o empate no sábado em Pituaçu diante do Fluminense de Feira, que jogou mais de 45 minutos com um atleta a menos que o Esquadrão.

Para a partida de hoje, o principal problema é na lateral direita. Com Nino e João Pedro machucados, além do zagueiro Everson, que já atuou no setor, Guto deve improvisar o jovem lateral esquerdo João Pedro Ribeiro na posição.

Estão ainda fora da partida desta terça os volantes Edson e Nilton, além do meia Régis, todos no departamento médico.

Para reforçar a equipe em busca de resultados e um melhor futebol, Guto ganha o retorno de seis atletas considerados titulares da equipe neste início de temporada: o goleiro Douglas, os zagueiros Tiago e Lucas Fonseca, o lateral esquerdo Léo, o volante Elton e o atacante Edigar Junio. Todos foram poupados no rodízio parcial que o treinador fez no empate contra o Flu de Feira.

O capitão Tiago, entrevistado de ontem, reconheceu a pressão que a equipe passa com os resultados negativos.

“Uma equipe grande como o Bahia, sempre que entra em uma competição, entra para ser campeã. Perder o primeiro jogo em casa (para o Botafogo-PB) não era esperado, e a cada jogo que não é alcançado o objetivo, a pressão aumenta. Essas coisas podemos reverter dentro de campo. Nesse jogo (contra o Altos), temos que entrar com tudo, porque precisamos muito dos três pontos, até para que a gente possa ter tranquilidade para trabalhar nos próximos jogos”, declarou Tiago.

Adversário desta terça, o Altos está invicto na temporada, com um empate na estreia pela Copa do Nordeste, fora de casa contra o Náutico, e um empate e uma vitória pelo campeonato estadual. A equipe é comandada por Waldemar Lemos, técnico que tem passagem por times como Flamengo e Sport, e é irmão do também treinador Oswaldo de Oliveira.

 

Fonte: A Tarde

;